FísicaTVedras.tk Live

Idioma (Language) :

Google-Translate-Portuguese to English Google-Translate-Portuguese to Spanish Google-Translate-Portuguese to Russian Google-Translate-Chinese Google-Translate-Portuguese to French Google-Translate-Portuguese to German Google-Translate-Portuguese to Italian Google-Translate-Portuguese to Japanese

Este site ja recebeu

contador free
visitas

Segunda-feira, 13 de Dezembro de 2010

Entrevista feita pela FPP a Vitor Fortunato

Invencibilidade em casa, parte 3
A Física de Torres de Vedras foi uma das grandes surpresas do Nacional de hóquei em patins. Depois de ter garantido o regresso à I Divisão, a equipa treinada por Vítor Fortunato foi um autêntico “tomba-gigantes” no campeonato, ao bater rivais de peso como Candelária, Oliveirense e Benfica num ciclo em que somou sete vitórias e um empate, e ao derrotar o FC Porto, nos oitavos-de-final da Taça Portugal, constituindo-se, portanto, como uma das melhores equipas do País. Assegurou, também, a presença na Taça CERS ao classificar-se na 6ª posição (Época 2009-2010).

Curiosamente, a Física nem começou bem a época, tendo sofrido duas derrotas no início da prova, mas depois, sobretudo, no final de Fevereiro, empreendeu uma recuperação notável. Vítor Fortunato, que acumula funções de jogador com as de treinador, explica como surgiu a reabilitação: «O grupo sofreu oscilações porque era novo na I Divisão, mas com sacrifício e trabalho conseguiu estabilizar-se; adaptou-se às novas regras e, com novo ritmo, atingiu bons resultados. Como treinador cometi, no início, alguns erros e, naturalmente, também fui evoluindo».

Fortunato, com 40 anos celebrados na passada semana, garante que nunca colocou em causa a qualidade da equipa, embora fosse obrigado a jogar mais tempo do que pretendia: «Sei que a Física tem valor, não sendo, no entanto, fácil competir com conjuntos como FC Porto, Juventude de Viana, Candelária ou Oliveirense. Mas com o tempo, a equipa foi ficando mais consolidada e eu até preferia ter jogado menos vezes. Contudo, os jovens que entraram para me substituir estiveram bem. É fácil ler o jogo, mesmo estando em campo, devido à posição que ocupo. A principal dificuldade tem acontecido nos treinos, devido a um natural desgaste físico.

Vítor Fortunato, inspirado por mestres como Carlos Dantas, Cristiano Pereira, António Livramento e Jorge Vicente, tem agora como principal objectivo continuar a brilhar na Taça de Portugal, depois da vitória por 5-4 frente ao FC Porto, nos oitavos-de-final. Só após a competição anunciará se aceita o convite para continuar a liderar a Física: «Queremos lutar pelo acesso à “final-four” e, se conseguirmos este objectivo, vamos lutar pela vitória na competição».

A missão da geração de ouro     

O antigo jogador do Benfica e da Selecção Nacional defende que  companheiros como Tó Neves, Pedro Alves ou Paulo Almeida, definidos como «a geração de ouro», devem contribuir para a recuperação do prestígio da modalidade: «Aprendi muito com o Tó Neves, nos três anos em que o tive como treinador-jogador na Oliveirense. Todos nós temos muitos épocas no topo do hóquei. Os clubes como Benfica, Sporting e até a Física, estão a apostar na formação e por isso a modalidade pode voltar a ter outra projecção. Mas é preciso, também, “vender” o produto e que o hóquei torne a aparecer na televisão.» 

publicado por A.E.F.D. às 19:55
link do post | comentar

.Informações:

Conheça os jogadores da equipa,

clicando aqui

Veja os Física TK Awards,
clicando aqui

Veja os ultimos resultados da 1ª Divisão, clicando aqui

Veja as classificações,
clicando aqui

Melhores Marcadores da A.E.F.D.,
clicando aqui

Confira as entrevistas, clicando aqui

Veja todos os contactos,
clicando aqui

-----------------


Parceria com:


Parceiros

Copyright Info / Física TK © 2011 - Todos os Direitos Reservados.
www.FisicaTVedras.tk